Edições Natureza © - Todos os direitos reservados. 2.003 - 2.015

 

 

   Óleo de Copaíba  -  Copaefera Sp.

 
 

O óleo constitui um material resinoso extraído por meio de uma incisão no tronco da copaibeira. Seu nome é de origem guarani e é também conhecido por bálsamo de copaíba. Os índios da Amazônia utilizam o óleo para untar o corpo, depois de combates, para curar feridas. Os colonos descobriram outras aplicações, utilizando-o como anti-séptico das vias urinárias e respiratórias e particularmente em bronquites. Também era usado como preventivo do tétano, no umbigo dos recém nascidos e em dermatoses como a psoríase.

Há diversos tipos deste óleo, sendo um branco aquoso, um amarelo e outro de cor escura, que é o mais consistente de todos. A quantidade e consistência dependem de fatores como clima, idade da planta, estado de saúde do tronco, do terreno e do modo de explorar a árvore.
Várias espécies do gênero copaíba são usadas para extração do óleo, sendo a Copaifera officinalis L a mais estudada, encontrada no México, nas Antilhas, África tropical e no Brasil, em especial na região Amazônica, onde também encontram-se a C. reticulata dunke e C. langsdorfii. Em Cuiabá e Minas Gerais cresce preferencialmente a C. nítida, enquanto que em São Paulo pode-se encontrar a C. coriacea. Embora se diferenciem na morfologia, todas apresentam aplicação medicinal semelhante.

Mecanismo de ação da Copaíba

A copaíba restabelece as funções das membranas mucosas, modificando as secreções e acelerando a cicatrização.
Em doses pequenas é estimulante do apetite, com ação direta sobre o estômago.
Possui propriedades anti-sépticas, topicamente ou internamente, agindo sobre as vias respiratórias e urinárias.
O óleo essencial é um excelente fixador de perfumes, combinando as tradicionais notas florais.
Na formulação de cremes e loções age como emulsificante ou co-emulsificante de sistemas.
A copaíba é constituída por uma porção resinosa (55 –60%) que é composta pelo ácido copaíbico, ésteres e resinóides. A parte volátil da resina (40-55%) produz óleo essenciado que contém cariofileno, humuleno , bisaboleno e sesquieterpenos.

Indicações da Copaíba

A copaíba pode ser encontrada a disposição no mercado sobre duas formas: - fitoterápicos, que são as cápsulas contendo os princípios ativos da copaíba; e fitocosméticos, onde encontramos o óleo de
copaíba, shampoo, géis, sabonetes, loções, espumas de banho.
A principal característica da copaída é sua ação anti-séptica e cicatrizante. Entretanto, não menos importante é sua ação carminativa, expectorante, diurética, laxativa, estimulante, emoliente e tônica.
Como fitoterápico a copaíba é indicada em problemas pulmonares, tais como tosses e bronquites, disenteria, incontinência urinária, cistite e leucorréia, para uso adulto e pediátrico. Como anti-séptico é recomendado sua utilização sobre feridas, eczemas, na psoríase e urticária, bem como em pequenas irritações do couro cabeludo.

Contra-indicações

A copaíba sob a forma de fitoterápico é contra-indicada durante a gestação e a lactação, bem como em indivíduos com problemas gástricos. Durante a gestação e lactação não é recomendado seu uso pois alguns de seus constituintes podem atravessar a barreira placentária e também se difundir no leite materno.
A copaíba sob a forma de fitocosméticos (óleos, géis, sabonetes..) não possui nenhum tipo de contra-indicação, tendo em vista ser de uso tópico, entretanto em caso de alguma irritação na pele orienta-se descontinuar seu uso.
 


Medicina Alternativa®