Edições Natureza © - Todos os direitos reservados. 2.003 - 2.013                                                        

 

 

  Sucupira - Plerodon Pubescens Benth

 

Parte usada

Sementes e Casca do Tronco

Propriedades terapêuticas

Diurética, aperiente, analgésica, relaxante muscular, anti-infecciosa

Princípios ativos

Alcalóides

Indicações terapêuticas

Dores reumáticas, coluna e dores articulares. É usado no combate a úlceras, gastrites, Aftas, amidalite, artrite, artrose, asma, blenorragia, dermatoses, dor espasmódica, diabete, rouquidão, sífilis, hemorragias, vermes intestinais, além disso, é anticancerígeno e combate as inflamações no útero e ovário. Excelente para as articulações. Por ser depurativo, elimina o ácido úrico, a gota das articulações, inchaço e a consequente dor. Ajuda em cicatrizações em caso de herpes


Introdução

É uma planta medicinal muito popular, também conhecida como Sucupira-Branca, Sucupira-Lisa, Faveiro, Fava-de-Sucupira, Fava-de-Santo-Inácio, Sapupira, Supupira-do-Campo, Sebepira, Sebipira, Cutiúba, Macanaíba e Paracarana. A Sucupira de nome popular inclui a espécie Pterodon polygalaeflorus, além de espécies de outras cinco famílias botânicas diferentes, como a família Bowdichia: Bowdichia nitida e a Bowdichia virgilioides ( Sucupira-Preta ), que apesar de terem morfologias semelhantes, possuem frutos diferentes.

É uma árvore nativa rústica e mais comum nas regiões intermediárias entre Mata Atlântica e Cerrado, como próximo a Belo Horizonte. Sua madeira é muito procurada e famosa. Nos meses de agosto e setembro, apresenta floração roxa azulada.

Indicações:

A Sucupira possui ação anticancerígina, além de ser um ótimo tônico. A planta é utilizada no combate ao excesso de ácido úrico do corpo, amigdalite, artrite, asma, blenorragia, cistos ovarianos e no útero, debilidade orgânica, dermatoses, diabetes, dor de garganta, dores espasmódicas, feridas, hemorragias, inflamações, reumatismo, sífilis e vermes.

O óleo volátil retirado da casca e das sementes, além de ser aromático, é muito utilizado no tratamento de reumatismo. Os tubérculos ou nódulos da raiz, também conhecidos como Batatas-de-Sucupira, são utilizados no controle do diabetes. Um estudo publicado também concluiu que os óleos essenciais das sementes de sucupira são úteis no combate de tumores de próstata.

Estudos comprovaram que as sementes de Sucupira da espécie Pterodon emarginatus possuem flavonóides, cumarinas, saponinas, triterpenos, esteróides e óleo essencial. No óleo da semente é encontrado elementos como o beta-cariofileno, substância química com atividade anti-inflamatória antibiótica, antioxidante, anti-carcinogênico e anestésico local, o que comprova as propriedades medicinais da Sucupira.

Como Fazer o Chá de Semente de Sucupira

Para fazer o chá da semente de Sucupira, deve-se partir as as sementes da Sucupira em cerca de quatro pedaços. Após ferver um litro de água por cerca de dez minutos, cinco sementes de Sucupira devem ser mergulhadas por um minuto na água quente. Deixar as sementes fervendo por cerca de dois minutos fortalecerá o chá, o que o tornará recomendado para casos de dores persistentes. Após ferver as sementes com a água, o chá medicinal deve ser esfriado e conservado na geladeira para consumo nos dias subsequentes.

Infusão:

Outra forma de preparar o chá da Sucupira consiste em ferver por cerca de 10 minutos em cerca de um litro de água alguns pedaços da semente ou casca.

O chá deve ser tomado com intervalos de algumas horas, intercalados com o consumo de água. A recomendação é de que o chá seja tomado preferencialmente fresco. O chá pode ser utilizado no tratamento de dores, vez que possui efeito analgésico e anti-inflamatório.

A Tintura e o Extrato de Sucupira

A tintura de Sucupira é preparada através de seus frutos e usada na forma diluída, em mínimas quantidades, de 3 a 5 vezes ao dia. O extrato de Sucupira é normalmente vendido em cápsulas. O uso é indicado principalmente para casos de dor de garganta. O extrato também é utilizado para o tratamento de artrite, artrose, gota e reumatismo, além de aliviar dores nas costas e joelhos.

Sucupira: Efeitos Colaterais e Contra-Indicações

A Sucupira é considerada uma planta muito segura para o consumo e não possui contra-indicações. No entanto, algumas pessoas recomendam que o chá de Sucupira seja consumido por até quinze dias consecutivos, retomando seu uso após descansar por outros quinze dias, para que ocorra um equilíbrio no sistema endócrino. No entanto, não há suficientes estudos publicados correlacionados aos efeitos colaterais da Sucupira. Também não foi encontrada nenhuma contra-indicação quanto ao uso contínuo do extrato,  tintura ou do óleode Sucupira.

Curiosidades

A Sucupira (Pterodon emarginatus) é uma árvore rústica com floração azulada, ocorre no cerrado e na faixa de transição para a Mata Atlântica, nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Tocantins, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. É uma árvore de porte médio. Sempre foi muito utilizada por tribos indígenas brasileiras, como é o caso da tribo Pataxós, incidente na região onde ocorre a Sucupira. Sua madeira é nobre e muito utilizada na fabricação de pisos e móveis. O fruto só possui uma semente.

Informações complementares

Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) identificaram uma substância na planta conhecida como sucupira (Pterodon pubescens Benth) capaz de inibir o crescimento de células de câncer de próstata em estudos in vitro.

Os testes são coordenados pela pesquisadora Mary Ann Foglio, do programa de pós-graduação do Departamento de Farmacologia, visando o estudo dos compostos isolados em modelos experimentais utilizando o combate às células cancerígenas em camundongos.

Segundo ela, o nome da molécula de interesse, extraída do óleo da semente de sucupira, é 6alfa-acetóxi-7beta-hidroxi-vouacapano. A sucupira é uma planta do Cerrado tradicionalmente conhecida pelos seus efeitos antiinflamatórios e de combate à dor.

Os pesquisadores da Unicamp se basearam em dados de literatura que relacionam a atividade antiinflamatória com o controle do crescimento de alguns tipos de tumores. Além disso, dois estudos de mestrado realizados no CPQBA já haviam comprovado efeitos antiinflamatórios e analgésicos dos extratos da sucupira.

Fonte: fapesp.br/materia/9834/especiais/planta-anticancerigena.htm

Atenção

Se estiver grávida ou se está a planear uma gravidez, não use chás ou óleos sem os conselhos de um médico naturalista ou um aromaterapeuta qualificado.

Mantenha os óleos essenciais fora do alcance das crianças, assim como de animais domésticos.

 



Medicina Alternativa®